Poesias e Mensagens Virtuais

Mensagens de Ayda de Macedo

Vaga imagem

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Amor


Vaga imagem
Ayda de Macedo



Apagar memórias, não sei ainda...
Não sou borracha, nem corretivo.
Sou apenas uma vaga imagem
ou quem sabe, um "arquivo
morto" na tua lembrança...
Que o vento passou e levou,
lançando os pedaços no vazio.
O olhar de cio que um dia
te fitou
e te levou ao delírio,
hoje, nada mais é
que um olhar apagado
da mulher...
Que um dia muito te amou!


Minha mãe, meu anjo

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Saudade


Minha mãe, meu anjo
Ayda de Macedo


Minha vida está vazia.
Onde está meu anjo amigo...
Em que estrela haverá
o meu anjo se escondido?


Eu ando meio perdida.
Sem sentido está a minha  vida...
Partiu, meu anjo querido...
Como é que eu  irei viver?


As coisas andam estranhas...
As piadas não têm  graça...
As tristezas são  maiores...
A minha dor nunca passa!


Eu vivo me perguntando:
-Porque Deus nem perguntou
se eu viveria sem ela...
E para tão longe o levou?


Será que ELE  não sabia
que ela era meu consolo?
Igual não terei nessa vida...
Ninguem se compara à minha mãe querida!


O tempo vai passando lento...
A saudade vai aumentando...
A dor me dilacerando por dentro...
A solidão me acompanhando.


E foi num momento de tristeza,
de profunda dor e nostalgia...
Que Deus mostrou para mim
O que eu não entendia...


Num sonho ele me mostrou...
Então pude entender
que o  anjo que me acompanha
é a minha mãe querida,
que um dia jurei perder!


Deus não a levou pra longe...
Apenas asas lhe deu.
Ela agora é meu anjo,
a minha mãe não morreu!

 

Delírios de amor 1

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria:

Mensagens e poemas


Delírios de amor
Ayda de Macêdo


Traz a tua boca...
Pousa teus lábios suavemente
sobre minha pele ardente,
como beija-flor.
A tarde cai rapidamente...
E desde a aurora
meu corpo pede amor.
Sente a minha língua em tua língua,
sem limites...
Céu da boca e dentes,
lábios quentes...
Deixa que eu te excite...
Fecha os olhos, deita ...
Sente o meu desejo atrevido,
enquanto deslizo minha boca
por teu corpo em chamas,
sussurrando palavras de amor
em teus ouvidos...
Sente o vai-e-vem dos meus quadrís
o sobe e desce lento das minhas ancas,
segura o que é teu nas tuas mãos
olha,sente,
olha novamente.
Meu olhar no teu,
o ar me falta...
Tua boca nos meus seios,
gemo,grito...
Minha voz e teus gemidos...
Enquanto sinto teu espasmo
enlouquecido,
Nossas mãos tentam tocar o infinito.
O suor das nossas peles...O desejo...
Enquanto sinto o doce toque do teu beijo...
Findo...
Nua,adormeço nos teus braços,
no aconchego,acolhida em teu abraço.
 

Vem! 1

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Saudade

Mensagens e poemas


Vem!
Ayda de Macêdo

Vem...
que eu te quero agora,
do jeito que possas me imaginar...
Vem urgente!
Que meu desejo te chama.
Mas, não venhas de qualquer jeito
Apenas vem
Para ficar...
Ficar comigo.
Vem inteiro,
Deixando-te amar!
Vem sem medo!
A felicidade te espera aqui
E quando chegares
Seremos nós!

 

Silenzio...

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Italiano

Mensagens e poemas


Silenzio... 
Ayda di Macêdo


Silenzio...
Quello parla senza parole
Quello calma la mia anima
Quello mi porta la Sua memoria.
Silenzio...
Del taglio in sogni dei pezzi
Dei suoni che fanno tacere per veses
La voce della mia speranza.
Silenzio...
Delle sfortune vissute
Degli amori che sono passati la mia vita
Dei marchi che sinistra del he/she.
Silenzio...
Di tutto che io quís per dire Le
Di tutto che io quís per parlargli
Silenzio dell'amore
Silenzio di amare
Silenzio in me ...Em noi...
Silenzio...
 

 

Sará anche il destino?

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Italiano

Mensagens e poemas


Sará anche il destino?
Ayda di Macêdo


Improvvisamente, noi eravamo,
e noi capimmo quello vissuto
come uccelli senza nidi...

Quello mi sa di tí,
che Lei conosce tú di me,
quello ci sa del destino
che attraversò le nostre vite,
ed oggi he/she fa batterci
per strade diverse?...

E, anche se distante
Io La voglio e Lei mi vuole
con quella forza ignota.
Io credo che mai non
amò come questo qualcuno...
E che di fronte a me,
non era mai un altro amore
nella Sua vita! 
 

Quero II

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria:
Mensagens e poemas


Quero II...
Ayda de Macêdo


Quero te ofertar o meu corpo,
n'um tributo de paixão.
Minhas mãos farão um ritual,
frenético,extasiante,
a percorrer todos os teus caminhos;
extraindo de ti,
a chama que nos acende.
Beijar-te-ei por inteiro,
fazendo delirar
o âmago da tua alma de macho.
Sorverei cada gota desse mel,
que fluirá do teu corpo enlouquecido.
Quero,
nossos corpos bem unidos...
Desnudos,sob a luz da lua...
cobertos por um manto estrelado...
E, tendo o Céu por testemunha...
Faremos a exuberante dança do amor.
 

Inunda-me!

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria:

Mensagens e poemas


Inunda-me!
Ayda de Macêdo

 Olha-me!
na cegueira alucinada da tua fome...
Esquenta!
Afoga as tuas loucuras nas minhas fantasias
Me faz êxtase, paixão,
Porque agora vou te incendiar com o meu desejo.

Mergulha no meu corpo, mata a minha fome
Sacia a minha sede com teus beijos
Inunda-me com a água do teu prazer
Voemos pelas alturas no mesmo desejo.

Despudoradamente me entrego a ti
Enquanto com o olhar digo que te amo
Alucinadamente ouço teus sussurros
"Vem agora,amor..."
Vem...
Inunda-me!
 

Reflexão 32

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Vida
Mensagens e poemas
Reflexão
Ayda de Macedo

A vida assim como a arte;
Se faz de muita ilusão;
Mas, como seriam os sonhos;
Se não houvesse emoção.
Às vezes, a gente não sabe;
O que dizer ou que pensar;
E a voz que vem lá de dentro;
Não chega sequer a demonstrar.
Pelas esquinas da vida;
O fim da estrada é incerto;
E mesmo no meio da rua;
Tudo parece deserto.
As pessoas se olham,
até mesmo se tocam;
Mas a distância é visível,
então as mãos se afastam.
Se as pessoas entendessem,
que nada é complicado;
O feio ficava bonito,
e o bom não seria pecado.
O amor e a saudade,
de irmãos, andam colados;
O jeito é aceitar, sem tentar,
de forma alguma afastá-los.

Quero... 6

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria:
Quero...
Ayda de Macedo
Mensagens e poemasMensagens e poemasMensagens e poemas

Te ver na sombra trêmula
da chama ardente;
Sentir a tua mão, atrevida,
passeando ávida insolente,
sobre a minha pele quente.
Quero
o suor,
o cheiro de macho,
despertando o meu desejo;
E num ensejo,
calar-te os lábios
com os meus beijos.
Quero
a masculinidade,
a mistura de desejos.
Quero
os sinais, as marcas,
dessa paixão que invade;
que me traz tua lembrança,
que me desperta a vontade
de fazer amor com você,
nesse final de tarde.
Mensagens e poemas

Soneto para ti

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Amor

Mensagens e poemas


Soneto para ti
Ayda de Macêdo


Imagine, meu amigo, que desventura!
Amo-te tanto, e no entanto,
Prefiro viver à sombra desse amor,
Que ver-te nos braços de outra criatura!

Que eu reprima no peito, esse sentimento
Que não te comova o meu amor insano
Que eu sofra essa agonia por querer-te tanto!
Perdida, nas agruras desse sofrimento.

Ah! Como eu queria...
Fazer do teu riso, a minha canção
No teu corpo achar meu porto seguro
No teu amor, a minha inspiração

Mas, fazer o quê?...Me resta sonhar!
Vou chutando sonhos,
Batendo de frente com a solidão.
 
Carregando