Poesias e Mensagens Virtuais

Entre o amor e o ódio

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Pessoa
   


 /

 

Entre o amor e o ódio

Vida comum, pedaços dos mesmos pedaços,

Guerreando no lar é sangue da mesma alma

Rebeldia delirante, infelizes, torna-se feras inimigas,

Aptas a entrarem na arena para se digladiarem.

Mistérios! É mistérios, os encontros e desencontros,

Os rancores na convivência entre pais, filhos e irmãos,

Chora a vida chora os corações em desencantos

Entre o amor o ódio se esvaindo nas noites de solidão.

Murmura o pai se maldize a mãe em prantos

Na alcova solitária da lida que se cobre de maldição

Quando apreensiva ouve os gritos no lar em confusão

Entre aqueles que são pedaços do seu coração...

Deus se entristece o espírito padece

A vida na dor ensina as regras do amor

Se não for hoje será amanhã a conjugar o verbo

Amar! Amar! Amar sem rancor e com vigor.

A vida comum unindo vidas em forma de família

Presente do presente sangue do tempo

Espalhando ódios amores entre espíritos

Vivendo entre lagrimas e abraços constantemente...

A bíblia diz: Filhos são sementes da vida,

São elos do hoje e do amanhã infinito

Vivendo em liberdade voam deixa tudo para trás

No lusco fusco do desconhecido mundo da fantasia...

As divergências seguirão seu curso

Ninguém é de ninguém enquanto formos gente

Nesse jogo vem as lagrima o ódio e o amor

Na corrida sem fim do sábio tempo...

Carregando